sábado, 24 de dezembro de 2016

Dou Graças à Deus por você !

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Aletheia 001

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

O Preço da Obediência !

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

A Polêmica (sem necessidade) do Pokemon Go !



Quando a Internet surgiu, muitos vieram à público para dizer que se tratava da mais nova invenção do "Anti-Cristo". Anos se passaram, inúmeros ministérios de evangelização dependem deste meio de comunicação para anunciar o Evangelho e divulgarem seu trabalho. 

Lembro-me de um diácono que sempre comentava comigo sobre uma discussão que ele tinha com um membro de uma outra igreja. O Foco era o aparelho de TV. Seria coisa de Deus ou do diabo?

Estes entraves surgem em virtude de uma fé com base na demonização das coisas. Quem não se lembra dos discos tocados de trás para frente, do rótulo de Coca-Cola exposto contra a luz e revelando palavras estranhas? Ou daquela marca de um produto dedicado ao mau?

Agora eis que nos surge o tal de "Pokemon Go". Foi só ele chegar ao Brasil que se tornou a preferência para os mais novos discursos sobre a "origem" do Jogo.

Eu concordo que o jogo pode trazer distrações e causar acidentes. Mas paro por ai ! Porém, considero uma infantilidade teológica a "demonização" de um jogo para aparelhos celulares.

A realidade virtual está ai para quem quiser conhecer. E não se trata de algo do "Bem ou do Mal". Aliás, o uso que fazemos de determinada coisa é que irá demonstrar se ela foi feita para uma causa nobre ou para uma coisa maligna.

Por exemplo: O Álcool é do bem ou do Mal? Depende...Pois se for para esterilizar uma instrumento médico torna-se benéfico... Mas se for para a destruição de uma vida pelo consumo e vício, é do Mal !

A Energia atômica é do bem quando ilumina uma cidade e torna-se do mal quando alimenta uma bomba atômica. 

E assim é o ser humano, capaz de tornar uma determinada coisa em bem ou mal, dependendo da finalidade de seu uso.

No momento atual do Cristianismo, não é de bom tom que pastores formados por seminários teológicos, que refletem sobre o Status Quo da Igreja e que realmente saibam o significado da palavra "alienado", fiquem perdendo tempo com um assunto tão infantil.

Nossos púlpitos precisam condenar um estilo religioso de vida que não trás mudança prática no dia-a-dia das pessoas. Qual tipo de transformação está sendo experimentada por aqueles que dizem estar ouvindo do Evangelho? Estão sendo desafiados à uma vida de novas criaturas em Cristo?

O número de relatos de membros de igrejas mau pagadores, infiéis nos contratos, maus pais, péssimos cônjuges e filhos, com palavreado nada condicente com os louvores entoados...Isso sim deveria preocupar os nossos púlpitos !

Estamos às vésperas de mais uma eleição. Novamente veremos "Candidatos Gospel" tentando negociar com líderes cristãos. Negociar votos é crime...Porém, a preocupação no momento é com "Pokemon"!

Eu fico à me perguntar: Não seria tal retórica uma atitude deliberada para manipular o povo, fazendo-os "coar um mosquito, para engolirem um camelo"?

Ah meus leitores... se todo o problema fosse um joguinho de Celular...Nós estaríamos na anti-sala do Céu. Seria mais fácil quebrar um celular, do que está sendo quebrar corações endurecidos e tirar a "trave" que impede uma real percepção daquilo que realmente necessita ser condenado em nossas mensagens !

terça-feira, 26 de julho de 2016

O Lado obscuro de uma doutrina

Morreu ontem aos 90 anos, Tim Laye, um dos autores de Left Behind, estrelado por Nicolas Cage. Seus filmes fizeram e fazem muito sucesso, apelando para a doutrina do arrebatamento.
A Doutrina do arrebatamento é mais um dos pontos da doutrina pentecostal que eu não creio. Respeito, mas não creio.
É um a doutrina complexa, envolvendo debates sobre pre-tribulação, pós-tribulação e meia tribulação. Essa doutrina também depende do dispensassionalismo com sua leitura complicada de textos bíblicos desconexos.
A popularidade da teologia do arrebatamento é derivada do desejo de vingança. O arrebatamento traz a mensagem “eu avisei, você não quis ouvir, agora sofra!”. Passa mensagem de você ir para o céu agora, dando “tchauzinho” pára os tolos que zombaram de sua fé durante toda a sua vida.
Isso levanta uma pergunta: “Estariam os cristãos se “deliciando” secretamente com o sofrimento dos incrédulos deixados para trás?
Em um dos filmes, uma cena chama à atenção. Milhares de soldados deixam cair suas armas, caem de joelhos e se contorcem, enquanto são cortados aos pedaços. Um grande banho de sangue.
Quando paramos para ver uma cena destas, e pessoas se deleitando com isso, fica difícil de pensar que não há um desejo de vingança presente.
Ao olharmos para essa teologia e a comparamos com o Jesus Bíblico, que nos ensina amar os nossos inimigos e orar pelos que nos perseguem, teríamos que ter outra atitude.
Essa propaganda do arrebatamento, nutrindo desejos de vingança, não estaria nos levando ao pecado de não evangelizar as pessoas?
É difícil conciliar estes sentimentos teológicos de vingança com o Jesus bíblico que nos ensina a amar nossos inimigos e orar por aqueles que nos perseguem. Assim,será que em vez de elevar nossa moral, a teologia arrebatamento propaga e nutre os nossos desejos vingativos pecaminosos? Será esse o motivo do filme ser tão popular?
Queremos nos alegrar de encontrar pessoas no céu? ou queremos ter o "gostinho" de dizer: "Eu estava certo e você não meu ouviu!"?

sábado, 18 de junho de 2016

A IGREJA QUE CAIU X A DOUTRINA DO TRIUNFALISMO



Há muito tempo venho ouvindo declarações que mais me parecem terem sido fruto de uma “teologia de botequim” do que advinda de um exame apurado das Escrituras.

A Coisa é mais ou menos assim: Se você é Servo de Deus membro de uma igreja “avivada”, certas situações ruins não irão ocorrer com você.

E Para dar “base bíblica” à tal declaração, versículos fora do contexto são utilizados, desconsiderando toda e qualquer regra de interpretação bíblica.

O problema se dá quando alguns eventos ruins começam à ocorrer, mesmo por quem é adepto deste tipo de movimento.  E logicamente, como problemas ocorrem com todos, os “pregadores do triunfalismo” colocam a culpa sobre os fiéis declarando que a fé deles não foi suficiente para “protege-los”.

Não é de se estranhar que na mesma proporção que tais igrejas “imediatistas” crescem, elas também perdem membros, que decepcionados com Deus, acabam deixando o Evangelho. Os famosos “desviados” ou “desigrejados”.

Pregar o triunfalismo é ir contra a verdadeira mensagem bíblica, é prometer o que Deus não prometeu, é agradar aos homens, é anunciar o que é terreno e se esquecer do que é espiritualmente relevante.

Em Eclesiastes, Salomão diz : “Tudo sucede igualmente a todos; o mesmo sucede ao justo e ao ímpio, ao bom e ao puro, como ao impuro; assim ao que sacrifica como ao que não sacrifica; assim ao bom como ao pecador; ao que jura como ao que teme o juramento.Eclesiastes 9:2

A Bíblia deixa bem claro que todas as coisas acontecem com todos. E que a lê, verá o que se passou na vida de grandes e fiéis homens de Deus.

A lista é bem conhecida: João – o Batista ´- decaptado, Apóstolo Paulo – Torturado e decaptado, Mateus – ferimento por espada que infeccionou, Tiago – Jogado de um penhasco, Bartolomeu – chicoteado até a morte, Pedro – crucificado de cabeça para baixo e além de muitos outros, temos o nosso Senhor Jesus que foi crucificado. Ou seja, se podemos falar de homens de fé, de um “time” de qualquer espiritual inquestionável, esses são alguns dos nomes.

Muitas vezes no pecado do julgamento sobre a fé alheia, crentes da linha “mais espiritual do que os outros”, criticam os “menos espirituais” quando estes passam por suas aflições e tribulações.

Entretanto, episódios recentes de grande repercussão nacional, deixam os adeptos do “triunfalismo” sem respostas coerentes. Em 2011, na região serrana do Rio de Janeiro, inúmeros municípios foram devastados por deslizamentos de encostas. Entre os templos destruídos, mortos e feridos encontravam-se pessoas das mais diferentes religiões. Desde Ateus, passando por crentes tradicionais chegando até mesmo às igrejas pentecostais. Todos, sem distinção, foram atingidos!

Como explicar? Falta de fé? Impossível !!!

Agora, em Junho de 2016, um templo repleto de pessoas em oração, desabou deixando mortos e feridos. Como explicar ?

O problema da “Teologia de botequim” é que ela cria a “Ética de esquina”. Ela ensina que uma vez você crendo no Deus Todo Poderoso, você pode desafiar as leis da natureza, da biologia e até mesmo às leis de um país.

Incontáveis construções de templos religiosos sem planta, sem licença e sem planejamento. Incontáveis motoristas sem habilitação para dirigir. Incontáveis desafios à lei dos “homens”, pois afinal Deus “nos protegerá” de toda a nossa irresponsabilidade. Será Mesmo?

Deus faz milagres, nisto eu creio. Deus nos protege. Porém temos que ter a mesma sabedoria de Jesus para não entrar no jogo sujo Satanás. Vejamos o texto: “Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo,
E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra.
Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus.
Mateus 4:5-7

No momento que escrevo este artigo, o Brasil está passando pela maior crise econômica de sua história. Não importa sua denominação, sua linha doutrinária, se você é ou não mais “avivado”. Todos estamos no mesmo barco. Ao mesmo tempo, conheço duas dezenas de pessoas atravessando graves crises com questões ligadas à saúde. Pessoas que oram pela cura, pessoas fiéis ao Senhor, pessoas de todas as linhas doutrinárias...

Minha palavra tem sido sobre a “Escola da Dor”, a qual Deus usa para nos ensinar importantes lições espirituais.

Neste momento que traz grande reflexo sobre a vida espiritual da Nação, os pregadores do “triunfalismo” fariam bem em se arrependerem deste pecado e se voltarem para anunciar o que diz a Bíblia. Jesus disse: “Porque haverá então grande tribulação, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá.Se aqueles dias não fossem abreviados, ninguém sobreviveria; mas, por causa dos eleitos, aqueles dias serão abreviados.

Sim, o que estamos passando ainda não é a tribulação...e mesmo assim, alguns cristãos estão desanimados, descontentes com suas igrejas, desviando de sua fé e blasfemando contra Deus. Estamos apenas vivendo uma “escola” pré-tribulacionista.

Mas do que nunca é hora de lembrar do seguinte versículo: “Se enfraqueces no dia da angústia, a tua força é pequena.
Provérbios 24:10

Reflita comigo: Você acredita que o “triunfalismo” te dará base espiritual para enfrentar a Grande Tribulação? Ou você não crê que nem começamos ainda o “Início das Dores”?

Sim, igrejas caem, igrejas assaltadas, crentes ficam doentes, pastores tem câncer, cristãos ficam desempregados...A Promessa da Bíblia nunca foi que tais coisas não aconteceriam. Jesus disse: “...no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.”


Somente uma fé coerente, madura para entender que o Mundo não é um parque de diversões e que nosso refrigério será na Eternidade, pode nos manter de pé diante das adversidades do Mundo.

sábado, 4 de junho de 2016

Uma Nova Igreja em Orlando: Ministério Brasileiro da Dover Shores Baptist Church


Uma nova comunidade evangélica de língua portuguesa está nascendo em Orlando, Flórida. Trata-se do Ministério Brasileiro da Dover Shores Baptist Church. A Igreja é liderada pelo Pr.Jack Parrott, um visionário pastor com um grande amor por todos os povos e a obra de evangelização. 




sexta-feira, 4 de março de 2016

Vídeo evangelístico



Orações Perigosas - Mensagem 01 - "Sonda-me!"




Série "O Combate ao Stress" - O Remédio de Deus para a Inquietude



O ANTÍDOTO DE DEUS PARA EMOÇÕES DANIFICADAS !



Mantenha seu Lar conectado com Deus - Parte 3



Prepare-se para a Segunda Vinda de Cristo !




terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Matéria da Página "Encontrei por ai!" sobre o trabalho do Pastor e Astrônomo Eduardo Baldaci



quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

ANTES DE AMARRAR SATANÁS

ANTES DE AMARRAR SATANÁS


Virou moda entre alguns crentes o chavão “tá amarrado”. Mas será que viver repetindo esta frase resolve alguma coisa, traz algum benefício ou vitória sobre o mal? Isto não passa de uma frase de efeito criada pelas as Igrejas da Teologia da Prosperidade. Sabemos a prisão real de Satanás só ocorrerá no final dos tempos, conforme o capítulo 20 de Apocalipse .

Mas se fosse verdade que pudessemos amarrar Satanás, teríamos antes de amarrar várias coisas que nos atrapalham.

Antes de amarrar Satanás, amarre os seus pés. São eles que o levam para o conselho dos ímpios, para o caminho dos pecadores e para a roda dos escarnecedores (Sl 1.1). Retire o seu pé do mal, da casa da mulher adúltera, do caminho largo, do altar dos ídolos, da multidão dos que não servem a Deus (Pv 4.26-27).
Antes de amarras Satanás, amarre o seu coração. Ele não pode amar outro cônjuge além do seu, outro deus além de Deus. Ele não pode amar o mundo nem o que no mundo há (1Jo 2.15).

Antes de amarrar Satanás, amarre a sua língua. Ela é um mal incontrolável, cheia de veneno mortífero. Ela contamina a pessoa por inteiro, incendeia todo o curso de uma vida (Tg 3.1-12).

Antes de amarrar Satanás. Amarre seus ouvidos, eles não podem ouvir blasfêmias, irreverências, mentiras nem piadas imorais.

Antes de amarrar Satanás, amarre seus olhos. Se seus olhos forem maus, o seu corpo todo ficará na escuridão. Olhos altivos, olhos de cobiça, olhos cheios de adultério, olhos que nunca olham para cima, precisam ser amarrados dia após dia.

Antes de amarrar Satanás, amarre sua mente, ela precisa ficar cativa a Cristo. Você só pode pensar o que é verdadeiro, nobre, correto, puro, amável e de boa forma.

Antes de amarrar Satanás, amarre seu gênio. Se você não suporta uma derrota, uma ofensa, uma crítica, uma dor, você é incapaz de viver neste mundo. Você não pode pedir fogo do céu para consumir os que não batem palmas par você.

Antes de amarrar Satanás, amarre sua vaidade pessoal. A soberba é um pecado latente que precisa ser dominado. É um pecado perigoso. A desgraça está a um passo depois do orgulho, e logo depois da vaidade vem à queda. O problema é muito grave.

Antes de amarrar Satanás, amarre sua incredulidade. Ela é um entrave enorme e uma ofensa contra Deus, pois sem fé é impossível agradá-lo. Você não pode raciocinar corretamente se não incluir os recursos da fé na revelação das promessas de Deus.

Antes de amarrar Satanás, amarre sua preguiça. A preguiça faz cair em profundo sono e inventa mil desculpas para você não se mover. Cuidado com a preguiça mental que não o deixa ler e estudar a Palavra de Deus. Cuidado com a fé sem obras.

Antes de amarrar Satanás, amarre sua timidez. O exército de Deus não recruta soldados tímidos, eles não estão aptos para a guerra, e ainda contaminam outros soldados.

Antes de Amarrar Satanás, amarre seu “eu”. Você não governa mais sua vida. Você foi crucificado com Cristo. Assim já não é você quem vive, mas Cristo que vive em você. Você não tem direitos, sobre si mesmo. Convém que Cristo cresça e você diminua.

Antes de amarrar Satanás, amarre o pecado que habita em você. Deixe morrer a míngua, o apetite da pecaminosidade latente. Castigue o seu corpo e faça dele escravo do Senhor. Ofereça-o em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus.

Depois de tudo amarrado, sinta-se a vontade para amarrar Satanás, no sentido de resistir as suas artimanhas e as suas investidas periódicas. Faça isso com autoridade de quem já se amarrou primeiro. Sempre em nome de Jesus.


Elben M. Lenz César: Diretor-fundador da Editora Ultimato, jornalista e pastor emérito da Igreja Presbiteriana Viçosa

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Quando Deus parece não se importar com nossa situação !

Quando Deus parece não se importar com nossa situação !

Quando Deus parece não se importar com nossa situação !

Publicado por Mensagem de Deus em Segunda, 15 de fevereiro de 2016

domingo, 14 de fevereiro de 2016

O Antídoto de Deus para a Ansiedade


O Antídoto de Deus para a Ansiedade
Publicado por Mensagem de Deus em Domingo, 14 de fevereiro de 2016

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Evolucionismo: Quando a ciência se une ao mal para perverter a religião Por Eduardo Baldaci


Quem já ouviu falar de evolucionismo deve-se lembrar do discurso de seus defensores: “ A espécie humana deriva da evolução dos macacos e a hipótese da Criação e da existência de Deus é absurda”.
Entretanto, quem pesquisar o evolucionismo mais de perto, poderá descobrir que o evolucionismo é muito além do que teoria biológica. Ele chega ao ponto da Metafísica e do Relativismo.
Apesar do termo “evolução” ser fortemente ligado à Charles Darwin, ele surgiu com o agnóstico Heráclito, que pregava não existir uma realidade imutável.
O evolucionismo evita responder a pergunta: De onde veio o Universo?
Negar a existência de Deus, nega também a criação do Universo. Então, o Universo sempre existiu, a matéria é eterna e onipotente... Assim, para ser coerente o evolucionismo necessita buscar reforço no Panteismo, ou seja, que a natureza tem os atributos de Deus !
Outro caminho é a Gnose, que nega a existência do espírito dentro da matéria. Ou seja, de um lado o outro, o evolucionismo se esbarra com situações ditas “religiosas”.
Assim sendo, o evolucionismo é uma seita gnóstica, e, como toda seita, ele é intolerante.
Eu comecei a ficar desconfiado com isso, quando percebi a ligação forte entre ateísmo, espiritismo, ufologia e evolucionismo. A pregação mestre do ateísmo é que derivamos de uma “panspermia”, ou seja, nosso planeta foi “fecundado” por material genético vindo do espaço sideral. O espiritismo prega que somos espíritos em evolução, resultado de uma civilização extraterrestre que influenciou no início da vida em nosso planeta.
Ao admitir a expressão “espírito em evolução”, o ateísmo contradiz-se, pois que a própria existência do “espírito” é completamente interligada com a existência de Deus. “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” João 4:24
Negar a existência de Deus, mas admitir a existência de uma vida espiritual, é o foco da seita do evolucionismo. Apenas uma desculpa para desobedecer ao Criador
Negar a existência de Deus é apenas uma das armas mais ardilosas de Satanás. "SE DEUS não existe e a alma é mortal, tudo é permitido" disse Dostoiévski. Ora, então não existe a necessidade do imperativo ético, pois vivemos como animais jogados ao acaso em um enorme deserto finito e limitado à essa existência efêmera.
Ora, o problema é que aqui surge um outra incoerência com o espiritismo: “Se temos uma vida espiritual em evolução e o que fazemos nesta vida reflete nesta eternidade do espírito, quem é o Juiz?”
Para o espiritismo os animais possuem almas que podem “evoluir” até um estágio “superior”. Ou seja, existe espírito, mas não existe Deus!
A grande realidade espiritual por de trás de tudo isso é negar a existência de Deus e a prestação de contas espiritual. Quando não se crê na criação, se descrê da Bíblia. Quando não se crê na Bíblia, não se aceita a figura de Jesus e a realidade do pecado e do grande julgamento.
A Grande verdade é que Deus existe, e Ele é o Criador e sustentador de todas as coisas. Crêr em Deus é a atitude mais coerente diante da complexidade do Universo. Aceitar que Dele Viemos e para Ele voltaremos, prestando contas do que fizemos nesta vida é a maneira mais sábia de entendermos o propósito da Vida e focarmos numa Eternidade ao lado deste Criador, que enviou Seu filho para ser nosso Senhor e Salvador !